Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sábado, 28.01.12

Baden-Baden: caracalla

image.jpeg

Passou-se o segundo dia. Caracalla foi o spa!! Este spa enorme fica mesmo ao lado do Friedrichsbath mas é maior e mais recente. A entrada são 14€ por duas horas (mínimo tempo) mas estar lá dentro 2h é pouco. Digo isto porque dentro do spa há muita oferta! Podem passar o tempo no café, restaurante, loja, centro de saúde e bem estar, saunas, jacuzzis, piscinas, banho turco, solário, enfim... Nós optamos por experimentar (quase) tudo. No piso de baixo do spa fizemos os tratamentos: ele massagem e eu tratamento de rosto chamado biodroga. Cada um dos tratamentos durou 60 min e saímos de lá como novos (pronto, eu saí com a cara que parecia ter bebido um garrafão). Neste espaço a que chamam wellness center há uma série de tratamentos de beleza e massagens disponíveis, é só escolher! Depois ficámos pelas piscinas e os jacuzzis onde a temperatura da água varia entre os 18 e os 38 graus e são alguns interiores e outros exteriores. Hoje não nevou (graças aos céus que eu sou uma pessoa que só gosta da neve na televisão) mas admito que era interessante estar na piscina exterior e a nevar...assim se fosse 5 minutos....mas estavam uns calorosos 2graus! Neste piso também há salas de calor húmido (ou banho turco) com eucaliptos e plantas! Atenção, não é preciso estar sempre de molho como o bacalhau. Há quem leve um livrinho, deite numa espreguiçadeira e fique a ler e a relaxar. Neste piso podem estar crianças. O piso de cima é reservado para nudistas. Estão ali as principais saunas cujas temperaturas variam de 45 a 98 graus e também estas podem ser interiores ou tipo cabanas, com verdadeira lareira, no meio dos jardins exteriores. Há aqui saunas pra todos os gostos sejam com luz de relaxamento, saunas onde servem fruta fresca, saunas de aromas florais (mas não servem flores!) e muitos chuveiros de água fria para os corajosos que saem das saunas. Este banho de água fria após a sauna promove a circulação e definitivamente simula um ataque cardíaco :) Caso experiencie o ataque cardíaco mantenha na mesma o silêncio (obrigatório nas saunas) para não incomodar os outros que estão a tentar relaxar. Dica: levem biquini, toalhas nem que sejam do hotel (no spa cobram 6€ de aluguer), e gel banho e shampô. Dica 2: vão com os tratamentos/massagens já marcados porque eles enchem com facilidade. Dica3: sentem-se no jacuzzi exterior a ver a paisagem e relaxem! Enviado do meu iPhone

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por oturnodanoite às 18:27

Sexta-feira, 27.01.12

Baden Baden: dia do spa dos nus

image.jpeg

Pois aqui vai o post in situ da primeira viagem do ano: Baden Baden! Para quem não conhece fica na Alemanha e é uma pacata e pequena cidade. Os vôos saem do Porto para aqui às 5as e domingos e podem chegar a ser 30€ ida e volta (Ryanair). Perguntam vocês o que é que se vem fazer pra este fim do mundo na orla da floresta negra? Vem-se para o Spa! Eles é spa de manhã, de tarde e de manhã outra vez e de tarde outra vez. E aqui estamos. Hoje foi o dia de Friedrichsbath também conhecido (pronto vá, somos nós que chamamos assim) pelo "spas dos nus". Neste edifício da foto faz-se spa há 130 anos (mas altura chamavam-se banhos, depois termas e agora spa que é mais chique). Há dias pra homens e mulheres separadamente e dias mistos (somos fãs dos dias mistos). Despir só custa os primeiros 10 segundos porque depois, ninguém olha pra ninguém, tipo "regra informal". Está bem, confesso, olhamos pelo canto do olho. É um circuito de 14 estações onde se começa pelo duche (não dá para escapar esta parte nem que tenha tomado duche há 5 minutos no hotel). Seguem-se então as estações que compreendem várias salas de "calor seco", "calor húmido", massagem (com esfoliação e vale a pena), mais duche, mais piscinas com temperaturas que vão alternando entre quentes e mornas e mais salas de relaxamento onde nos embrulham como múmias e ali ficamos, no escuro, à espera de ser "desenterrados". Muito bom!!!I Diz-se que as águas destas termas vêm de nascentes termais e são ricas em minerais ajudando a pele, o corpo, a alma e a carteira dos Alemães :) por mim está bem. São 3h30 bem passadas com direito a massagem e chá no fim por 33€. É tudo hiper limpo, simpáticos e as salas do edifício fazem-nos acreditar que estamos nos banhos romanos mas onde a depilação, a higiene e o verniz gel já chegaram. Aconselho pois saímos de lá revigorados do corpo e da mente! Dica a quem pensa no assunto: comprem viagem de avião com antecedência. Se vierem acompanhados compensa alugar apartamento em qq sítio da cidade pois é pequena e vai-se a todo o lado a pé. Os poupados (é o nosso caso) podem por 2,90€ vir de autocarro do aeroporto. Atenção, a parte dos transportes não se encontra na net por isso ajudo: primeiro apanham o 205 pra Banhof e depois o 212 pro centro de BB. Demora 45min. Para os outros há taxis. São 15km mais ou menos). Dica 2: fish and chips take away perto dos spas. Compensa. Dica 3: apreciem um passeio pelo riacho da cidade, comprem produtos de spas nos supermercados e aproveitem as chocolaterias :) Enviado do meu iPhone

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 17:44

Quinta-feira, 26.01.12

...

Em contagem decrescente para a primeira viagem do ano: faltam 6h :)

Enviado do meu iPhone

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 10:32

Quarta-feira, 25.01.12

Working stuff

fotografia.JPG

Enviado do meu iPhone

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 21:56

Terça-feira, 24.01.12

Analepse: Cruzeiro Ilhas Gregas

 

Ah poisé!! Também tive a experiência de um cruzeiro nas ilhas gregas. Felizmente não fui no Costa Concordia :) O perigo não estaria no barco (parece-me) mas no comandante que gosta de miudas novas :)

 

Há muito que gostava de ter a experiência de um cruzeiro e foi no ano passado que a coisa se deu. O barco saiu de Veneza e pertence à companhia Norwegian Cruise Line que é Americana. Como tal, o barco ia cheio de americanas algumas das quais tão maquilhadas que parecia que iam fazer um show burlesco no jacuzzi do último piso.

Muito se diz sobre estas experiências: "que nem se sente que se vai num barco" (sobretudo se for grande, e este, era o caso pois tinha 14 andares), que a "comida é sempre a mesma coisa", que lá dentro é "tudo incluído" e coiso e tal. Digo isto porque leio muitos comentários antes de fazer uma viagenzinha..

Antes de mais aconselho a, antes de comprarem a viagem, verem se compensa fazê-lo num site português ou pior, num agência hehe. É que nós comprámos no site americano e o preço da viagem era o mesmo valor em dolares e em euros pelo que, comprando no site americano pagámos em dolares e ficou mais em conta. They can not enganate us.

Depois pensem no camarote. Se têm por hábito dormir de olhos fechados talvez não compense vender o corpo e ir num camarote com varanda. É giro, eu sei. Se houver dinheiro para tudo ainda melhor mas se tiverem que estabelecer prioridades verão que ver as vistas 5 minutos da janela minúscula do quarto não compensa o dobro do preço na viagem.

Voltando ao outro assunto...o barco abana. É um barco e por isso caso sejam sensíveis ao enjôo levem drunfos pra tomar. As lojas dos barcos têm drunfos e, ao contrário do que se diz, os preços eram aceitáveis para um barco. Ainda assim, sou uma mulher tão prevenida que levo cortisona injectável para o caso de ter uma reacção alérgica hehe...mas isto sou eu :)

O barco saiu de Veneza. Ao contrário do que pensei inicialmente não compensava de todo ir numa low cost. Cada vez acho mais que as low cost compensam em muito poucas ocasiões (mas em algumas sim).

Outra pequena questão: o tudo incluído. É gio sim senhora mas não é verdade. Há dois restaurantes onde se pode comer e A COMIDA E ÁGUA são incluídas mas outras bebidas e os outros 13 restaurantes do barco, são pagos. No barco não faltam estratégias para impingir produtos desde cobrarem balúrdios por fotografias até preços estupidamente absurdos pelas excursões que se podem muito bem, fazer sem a ajuda deles desde que haja um mínimo de planeamento.

Atenção aos tempos no barco: de embarque, saida do barco, deslocações às povoações e regresso ao barco com tempo. O Sr comandante apesar de poder estar momentaneamente distraído com uma louraça não espera pelos passageiros.

Continuando, esta viagenzinha parava em Corfu, Santorini, Mykonos e Katakolon.

Corfu: cidade simpática, forte bonito, muito artesanato e comida barata e típica. Vale a pena visitar a parte nova e velha da cidade.

Santorini: muitos já conhecem as imagens da ilha pelo que não é preciso dizer. Subimos de burro (a descer ele podia empinar no abismo e isso deixava-me  nervosa) e descemos de teleférico (pra fotos no teleférico é sempre melhor a descer que a subir, acho eu).  Alugámos carro entre 4 pessoas e valeu a pena. Alugam à hora e com o a ilha é pequena deu para conhecer Oía e ainda tomar uma banhoca nas praias da ilha, muito bom.

Mykonos: bonita ilha mas sem nada de transcendente. Vale a pena alugar um veículo (o nosso foi uma moto 4) para ir a uma das praias mais afastadas da cidade. Paradise beach é para nudistas mas vale a pena (mas? porque é que eu escrevi "mas"?). Dica: depilação tá?  Só naquela de encontrar algum famoso que ande por lá...afinal, esta é a ilha dos famosos e ninguém quer cruzar-se com o Brad sem a devida virilha bem cavada ;)

Katakolon: ninguém conhecia o nome pelo que achámos que era uma ilha artificial com lojas da Norwegian Cruise Line para nos impingirem coisas. Não é. É mesmo uma localidade pequena, um porto, de onde se pode apanhar autocarro ou comboio para visitar o local onde aconteceram os primeiros jogos olímpicos. Dica: autocarro mais rápido e mais em conta, levem muita água e protector e se der, aluguem guia no local porque senão ficamos a olhar para um monte de calhaus e a tentar inutilmente imaginar a cena.

 

Mais uma coisa: em Veneza Sta Luzia os preços do alojamento são elevados e as condições fracas. Aconselho aos mais audazes a ficarem em Veneza Mestre que fica a 10 minutos de comboio. Tenho dito.

Há, o taxi para o porto de onde saem os barcos cruzeiro não compensa. Transportes públicos como o vaporetto funcionam bem :)

Conluindo pode-se dizer que a experiência é gira. O mais fixe é acordar cada dia num porto diferente e ir à aventura. A comida é muito boa e variada, as pessoas do barco simpáticas (os Filipinos, portanto) e o entretenimento bastante bom. Coisas más? A pressão das horas que requer saídas cedo do barco para se aproveitar, as pessoas marcarem as espreguiçadeiras na piscina durante 5 horas sem lá estarem (irrita-me tanto que merece um post) e as tentativas de impingir despesas com bebidas, excursões ou fotografias mas no geral, é uma óptima experiência.

 

Dica final: escolham um cruzeiro "Freestyle cruising" que é para irem comer à hora que quiserem e partilharem a mesa com quem desejam levando vestida a roupa com que se sentem confortáveis. Se depois de ter pago um cruzeiro tivessem que me impingir vestido de noite, comer às 19h30 todos os dias e partilhar a mesa com duas velhotas a cheirar a naftalina, não ia. Prontosss. Tenho dito. O próximo só se for no Báltico ou Alaska. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por oturnodanoite às 16:36

Domingo, 22.01.12

Tcha tcha thaaaannnnn

Exmos senhores/as:

 

 

Venho por este meio informar Vossas Excelências que se aproxima o fim do mundo (pelo menos para alguns aliás, como desde o início dos tempos) e por isso há que preparar o acontecimento.

Quais passas e qual cueca azul. O que está a dar é ter uma piscina em casa que faça de tanque com peixes que se reproduzem exponencialmente e são comestíveis, galinhas que andam numa rede em cima da piscina e fazem para lá a porcaria que alimenta as plantas aquáticas que por sua vez alimentam os peixes. Desta forma, em casa há carne e peixe e ovos para garantir refeições aos alucinados que lá vivem. Esses, são os Preppers.

Convido-os a a criar um bunker em casa com comida como se não houvesse amanhã tal e qual as loucas do Extreme couponing, a treinarem os filhos para saberem disparar uma arma de fogo (duas vezes por semana como quem vai à catequese), a manterem sempre uma reserva de água, a fazerem pão com a energia do sol e a guardarem madeira para alimentar a pick up, máscaras de gás, mochilas de sobrevivência com simulacros semanais e a cabeça sempre em estado alerta armageddon/apocalipse.

Isto sim, é que é preparar bem o fim do mundo.

 

Estes senhores não se lembraram foi de pequenos detalhes como ter o abrigo a 2h de carro ou ter comida à bruta e não ter água mas isso agora, como diz a outra senhora, também não interessa nada.

 

Ponham os olhos nesta gente e divirtam-se. Do melhor!

 

Com os melhores cumprimentos,

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 23:15

Quinta-feira, 19.01.12

A cassete dos velhotes

Hoje fui assistir a uma defesa de dissertação de mestrado. Acho que para além da pessoa ficar informada com um só injectável, é divertido.

A parte de ficar informada com um injectável diz respeito ao facto do candidato apresentar em 15 minutos a trabalheira que teve durante dois anos o que parece um pouco ingrato (eu própria sei porque passei por isso). A verdade é que é muito interessante, em apenas 15 minutos, ficarmos com o "sumo" do trabalho de um amigo e sabermos que o que ele disse contribui para a construção do conhecimento científico (foi mesmo o caso!) e que as pessoas ainda se dão ao trabalho de, mesmo não ganhando mais um tostão e queimando as pestanas todas, contribuir para o conhecimento dele, da asssitência e da comunidade científica.

A parte divertida é o jurí. Normalmente senhores muito entradotes, com cabelos brancos e óculos para lá de graduados que o laser recusaria tirar-lhes o protagonismo. Gente um pouco intimidatória de fato e gravata que está os primeiros dez minutos a dizer "Antes de mais, gostaria de felicitar os elementos do jurí com quem partilho esta mesa, o grande amigo Exmo Doutor não-sei-das-quantas com quem trabalhei não-sei-onde....e é com enorme prazer que à minha esquerda tenho do Exmo Sr Doutor pardais-ao-ninho por quem nutro grande admiração e a quem manifesto o meu maior apreço...." and so on and so on e com estes louvores são queimados os primeiros 15 minutos terminando diringindo-se ao candidato "espero que as provas decorram confome planeado"...pfff...como se com aquela cambada de nervos fosse tal coisa possível.

Depois da apresentação e da bela discussão onde o arguente demonstra que realmente leu o relatório porque diz "gostaria que comentasse a citação da seguinte página..." Nesta altura a assistência arregala os olhos e espanta-se por aquele senhor idoso ter realmente demonstrado que, pelo menos aquela página, ele leu.

Depois vem novamente a parte divertida onde no final,o senhor presidente da mesa (que não leu a tese na sua maioria dos casos) passa novamente a cassete do "Exmo Doutor tal, gostaria apenas de o felicitar pela sua excelente arguência e dar-lhe os parabéns pela forma como lhe assenta o seu maravilhoso fato e na frescura com que conseguiu manter o seu hálito e felicitá-lo por nos banhar com a luz da sua sapiência ...não é bem mas pouco falta...é nesta parte que, como diz a outra senhora, "fico vesga de tanto revirar os olhos" e acabo por sorrir.

Depois convidam as pessoas a sair da sala para supostamente deliberarem a nota que já está mais que dada e discutida e finalmente entramos todos feitos parvinhos para ouvir a parte final da cassete: "É com grande prazer que lhe transmito que as suas provas (nunca percebi porque é que dizem provas e não prova porque só se fez uma dissertação e não duas) foram classificadas com tal valores" e toda gente bate palmas hehe  

 

Acho que isto é um bocado uma cena à gato fedorento, tipo isto e por isso até poderia haver uma cassete ou um pequeno video dos senhores idosos (como nos aviões os videos de segurança) e passavam e pronto. Afinal, os elementos são todos entradotes, amigos, companheiros de guerra e são todos maravilhosos, fazem coisas excelentes e têm sempre prazer em partilhar a mesa do jurí. Nunca é aborrecido, uma seca, nunca cheiram a mofo ou são chatos e picuinhas na arguência. Um primor.

 

 

Dedicado ao meu amigo L. que hoje tirou 19 valores. Tungas,  vai buscar!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 19:56

Terça-feira, 17.01.12

Gosto de cães, a sério!

 

Não quero incitar quaisquer tipo de hostilidades...e gosto de cães, a sério que gosto. Mas não podia deixar passar a oportunidade de ter um blog para manifestar a minha profunda paixão por...gatos!

Não sou uma daquelas pessoas que dizem "Cão? Jamais!" Acho que cada animal tem a sua particularidade e a maioria deles (exceptuam-se os aranhões e as osgas) são interessantes.

Para ter em casa como companhia, um cão ou um gato parecem-me ideais sobretudo pela capacidade de se relacionarem com o ser humano (embora haja outros, eu sei porque eu tive um porquinho-da-india).

Não vale a pensa estar aqui a dizer que os cães são obedientes/fieis/amigos e os gatos traiçoeiros/ariscas/falsos (ou vale?) e que quem tem cães gosta de dominar/mandar/liderar e quem tem gatos gosta da libertade e coiso-e-tal. O que a mim me parece é que quem tem gatos não desgosta de cães mas muitas vezes quem tem cães diz que não conseguiria ter um gato.

Eu até poderia dizer que esses comentários traduzem a incapacidade da pessoa de compreender a essência de um felídeo e que querem é um robô que o dono diga "Vem cá e senta-te" e ele vem e senta-se, mas não vou dizer isso porque acredito que haja pessoas que apreciem mesmo cães.

Vou (apenas) reforçar a ideia de que os gatos são diferentes dos cães. As suas diferenças prendem-se em aspectos tão vastos como O SEU COMPORTAMENTO e por isso não podemos nunca esperar que um gato "venha e se sente" (se bem que há muitos gatos que obedecem a ordens simples e gestos). Um gato é diferente de um cão e é por isso que se chama gato e não se chama cão. Um gato é capaz de fazer muita companhia, obedecer, desafiar, brincar, caçar ou simplesmente estar ao pé do dono para o "sentir". Quem tem gatos sabe do que falo.

Irrita-me um bocadinho esperar-se que o gato sente e dê a pata. Há alguém que espere que um coelho leve um recado na boca e voe para outro pombal???!!! Era só isto que queria dizer.

 

Há, aos amantes de gatos espreitem isto. Banda desenhada soberba.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 19:55

Domingo, 15.01.12

Primeira analepse: Maurícias

 

IMG_0645

 

Começo por esta por ser a viagem que fiz mais recentemente...assim tenho as coisinhas mais presentes e só eu sei como sou esquecida....felizmente levo sempre comigo o maridão, perito em tirar 2000 fotos por minuto :)

Poisé, quem gosta de viajar e o faz, sabe o quão importante são as fotografias. Não sou muito a favor de filmar porque para além da pessoa ter que carregar o equipamento a dobrar (acaba por levar máquina de filme e fotografia), ainda há aquela coisa de que se quer filmar tudo e não se usufrui tanto do momento para depois ter que impingir o filme a alguém que não o quer ver.

Por isso a primeira dica é: levem máquina fotográfica com pilhas e não com carregadores porque pilhas compram em todo o lado. Caso levem carregadores como alternativa certifiquem-se que as entradas das fichas são compatíveis e caso façam mergulho, levem máquina à prova de água. Tenho dito.

 

Voltando à bela ilha posso dizer-vos que ficámos num hotel pequeno, escolhido através do hotels.com. O critério da escolha é sempre a localização. Preferimos menos luxuoso mas mais bem localizado. Este foi escolhido especialmente porque fica perto da reserva marinha das Maurícias e chama-se Blue Lagoon. Pequeno, acolhedor, gente simpática e comida local. Bom para quem quer estar próximo da cultura pois fica situado na localidade Maebourg e em redor do hotel há pequenos stands de comida, praia pública e autocarros para a vila que tem um mercado muito interessante.

O mergulho vale a pena sobretudo nos pontos por eles indicados. Neste hotel em particular havia transporte gratuito 2x por dia para a reserva marítima e só isso, compensa tudo o resto para os amantes de snorkling :) Dica: levem barbatanas e máscara porque há locais onde alugam o equipamento a preços parvos.

 

Para conhecer a ilha o melhor é ir de carro ou alugar um taxi. Na verdade, conduzir à esquerda não é assim tão complicado e caso a pessoa queira ter a liberdade de escolher os sitios e parar onde quiser, o melhor é mesmo alugar carro. O preço é acessível, as estradas boas e a ilha pequena. Dica: não tirem a mão da alavanca das mudanças para se habituarem à posição caso contrário, passam os primeiros 10 km a pôr as mudanças na porta do carro e a lavar os vidros em vez de dar o pisca...

 

Na ilha há sitios espectaculares, agitados e turísticos como Port Luis com um mercado enorme e bom para os souvenirs regateados. Também tem um passeio marítimo lindo. Vê-se uma grande diferença entre a parte nova e velha da cidade mas vale a pena passear um pouco pelos arredores. Dica: Comam roti na parte de trás de uma motoreta e bebam uma limonada a 0,10 cent no mercado, não morrem.

Ainda com agitação há as zonas da Grande Baía (Grand Baie) e Le Morne. São zonas de grandes complexos hoteleiros (e caros!) mas com centros comerciais e praias privadas...tudo muito chic aqui. 

 

Afastados das cidades há belas paisagens de Black River Gorges, o parque nacional com mais de 300 espécies de plantas e animais e Grand Bassin, o templo Hindu espectacular com macacos que esperam os restos das oferendas aos deuses. Ideal para relaxar numa manhã...

No norte da ilha há a famosa zona de Pamplemousses com um jardim botânico soberbo. Vale a pena! Dica1: levem repelente ao parque e ao jardim. Dica2: levem comidinha e façam pic-nic no jardim botânico a ver as tartarugas gigantes.

 

Em resumo, é um belo sitio. País desenvolvido, pessoas simpáticas e profissionais, poucas armadilhas para turistas, muitas paisagens fantásticas tanto à superfície como debaixo de água, bom clima sem ser muito quente, boa e barata comida sem ser muito picante e com vôo directo de Londres. Por isso tudo e muito mais, dêem lá um saltinho :) 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 17:12

Domingo, 15.01.12

Analepses

Este post serve para explicar os posts seguintes que ainda não escrevi mas tenho intenção de escrever.

Quem me conhece sabe que adoro viajar e já o faço há mais de uma década...já tive a sorte de conhecer um pouco da Europa, América do norte, do sul, um pouco de África e Ásia. Á medida que viajo mais começo a ficar um pouco mais despachada, perspicaz e desenrrascada mas isso não quer dizer que não caia em armadilhas para turistas de vez em quando.

Tentarei ir fazendo neste blog umas pequenas viagens ao passado para dar umas dicas pessoais e falar um pouco da minha experiência e preparem-se, as próximas duas viagens já estão compradas :)

 

PS: Aceito todo o tipo de sugestões e dicas sobre viagens, sitios onde fui e poderei voltar e sitios onde ainda não fui mas poderei ir :) 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 17:05

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031