Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quinta-feira, 19.01.12

A cassete dos velhotes

Hoje fui assistir a uma defesa de dissertação de mestrado. Acho que para além da pessoa ficar informada com um só injectável, é divertido.

A parte de ficar informada com um injectável diz respeito ao facto do candidato apresentar em 15 minutos a trabalheira que teve durante dois anos o que parece um pouco ingrato (eu própria sei porque passei por isso). A verdade é que é muito interessante, em apenas 15 minutos, ficarmos com o "sumo" do trabalho de um amigo e sabermos que o que ele disse contribui para a construção do conhecimento científico (foi mesmo o caso!) e que as pessoas ainda se dão ao trabalho de, mesmo não ganhando mais um tostão e queimando as pestanas todas, contribuir para o conhecimento dele, da asssitência e da comunidade científica.

A parte divertida é o jurí. Normalmente senhores muito entradotes, com cabelos brancos e óculos para lá de graduados que o laser recusaria tirar-lhes o protagonismo. Gente um pouco intimidatória de fato e gravata que está os primeiros dez minutos a dizer "Antes de mais, gostaria de felicitar os elementos do jurí com quem partilho esta mesa, o grande amigo Exmo Doutor não-sei-das-quantas com quem trabalhei não-sei-onde....e é com enorme prazer que à minha esquerda tenho do Exmo Sr Doutor pardais-ao-ninho por quem nutro grande admiração e a quem manifesto o meu maior apreço...." and so on and so on e com estes louvores são queimados os primeiros 15 minutos terminando diringindo-se ao candidato "espero que as provas decorram confome planeado"...pfff...como se com aquela cambada de nervos fosse tal coisa possível.

Depois da apresentação e da bela discussão onde o arguente demonstra que realmente leu o relatório porque diz "gostaria que comentasse a citação da seguinte página..." Nesta altura a assistência arregala os olhos e espanta-se por aquele senhor idoso ter realmente demonstrado que, pelo menos aquela página, ele leu.

Depois vem novamente a parte divertida onde no final,o senhor presidente da mesa (que não leu a tese na sua maioria dos casos) passa novamente a cassete do "Exmo Doutor tal, gostaria apenas de o felicitar pela sua excelente arguência e dar-lhe os parabéns pela forma como lhe assenta o seu maravilhoso fato e na frescura com que conseguiu manter o seu hálito e felicitá-lo por nos banhar com a luz da sua sapiência ...não é bem mas pouco falta...é nesta parte que, como diz a outra senhora, "fico vesga de tanto revirar os olhos" e acabo por sorrir.

Depois convidam as pessoas a sair da sala para supostamente deliberarem a nota que já está mais que dada e discutida e finalmente entramos todos feitos parvinhos para ouvir a parte final da cassete: "É com grande prazer que lhe transmito que as suas provas (nunca percebi porque é que dizem provas e não prova porque só se fez uma dissertação e não duas) foram classificadas com tal valores" e toda gente bate palmas hehe  

 

Acho que isto é um bocado uma cena à gato fedorento, tipo isto e por isso até poderia haver uma cassete ou um pequeno video dos senhores idosos (como nos aviões os videos de segurança) e passavam e pronto. Afinal, os elementos são todos entradotes, amigos, companheiros de guerra e são todos maravilhosos, fazem coisas excelentes e têm sempre prazer em partilhar a mesa do jurí. Nunca é aborrecido, uma seca, nunca cheiram a mofo ou são chatos e picuinhas na arguência. Um primor.

 

 

Dedicado ao meu amigo L. que hoje tirou 19 valores. Tungas,  vai buscar!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por oturnodanoite às 19:56


4 comentários

De Yellowhite Cat a 19.01.2012 às 21:21

Descreveste na perfeição todas as defesas de mestrado que já assisti, excluindo a minha!!! É que faltou a parte da classificação quantitativa :(

Vá-se lá saber porquê, mas na minha universidade ... é mais 'Passada' ou 'Reprovado' ...

Por isso te digo passar por todo o processo e nem uma notinha no fim ... ainda é mais 'deprimente'

De Luis Reis a 20.01.2012 às 18:50

Ana Luisa, muito obrigado por esta tua divertida homenagem!
É claro que a minha apresentação foi bem mais enfadonha que este texto, com o qual dei umas belas gargalhadas!

Precisamos de pessoas como tu, que exalem sapiência, mas que ao mesmo tempo nos façam sorrir!
Um Beijo grande!
Luis Reis

De Vanessa Rodrigues Fagulha a 20.01.2012 às 19:25

Colega,
nao poderia deixar de felicita-la por este excelente texto, que com um toque "british" revela sem reservas o melhor das defesas de dissertacoes de hoje em dia... Resumindo, fartei-me de rir: Excelente mesmo! (Lamento a falta de pontuacao, mas estou a escrever num teclado "importado")

De oturnodanoite a 05.02.2012 às 22:00

Obrigada!
ps: compreendo tão bem a questão do teclado...há dias em que padeço do mesmo mal!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031